Como ser feliz no amor – As 3 habilidades certeiras

Você quer saber como ser feliz no amor? Leia minha história e se inspire imediatamente.

como ser feliz no amor como alan ribeiro é

O ano era 2008, eu tinha 20 anos e o dia era como outro qualquer, até que meu amigo Max de repente quebrou a rotina daquele dia batendo em minha porta..

“Alan, me ajuda a fazer minha internet funcionar?”

Se isso não tivesse acontecido, todo meu futuro teria sido diferente. Eu não teria sofrido tanto, nem sido pisado, nem humilhado por ninguém tanto como fui. Mas tenha calma que você está prestes a entender o motivo.

Hoje eu estou formado no curso de Bacharel em Administração e sei exatamente como ser feliz no amor, mas naquela época em que isso ocorreu eu tinha acabado de me formar no IFPA, no curso de técnico em informática, e tinha a habilidade de consertar computadores. Fui até a casa dele e logo constatei que a placa de fax-modem estava com problemas (fax-modem era algo comum numa época em que a gente ainda usava internet discada).

Fiz os ajustes necessários, limpei a peça e, para testar, resolvi entrar no bate-papo da UOL.

Quem diria hein?!!

Se você tem mais ou menos a minha idade, já deve ter passado horas no bate-papo da UOL várias vezes na sua vida paquerando pessoas desconhecidas onde a maioria não valia 1 centavo. Era impossível ter como ser feliz no amor com pessoas assim, mas eu não entendia isso na época.

Ao entrar em uma das salas de bate-papo, vi uma moça cujo apelido era “menininha bonitinha 17” e comecei a teclar com ela. O papo foi se desenvolvendo e então resolvemos trocar telefones. Liguei para ela e marcamos de nos encontrar. O resto dessa história foi que eu passei 2 anos e meio com essa moça descobrindo o que era sofrer.

Quando você gosta muito de alguém, tende a se cegar para as coisas que realmente são importantes dentro de um relacionamento. Não importa se a pessoa te faz sofrer, você simplesmente se nega a enxergar que a melhor saída é terminar e cada um seguir seu rumo, você tem a tendência de insistir no erro até onde puder.

Eu fazia isso. E ela também. Não tinha como ser feliz no amor assim. Nem eu, nem ela.

Nós dois sofríamos muito dentro daquele relacionamento. Eu nunca passei por tanta coisa na minha vida como passei ao namorá-la. E nesse processo aprendi uma coisa que foi primordial para mim.

Dentro de um relacionamento temos que agir com a cabeça e não com o coração, temos que usar o lado racional e não o emocional.

Enquanto você não entender isso, vai sofrer que nem eu sofria na época. Meu relacionamento terminou depois de 2,5 anos, mas as lições aprendidas ali resultaram em sabedoria. Aprender com os erros é a única coisa que te resta quando você está no fundo do poço.

Agora entenda como ser feliz no amor dominando essas 3 habilidades

Existem 3 grandes habilidades que uma pessoa tem que dominar se não quiser sofrer na mão de ninguém:

  1. A habilidade de usar a mente racional para tomar decisões emocionais;
  2. A habilidade de identificar quem não presta para se relacionar;
  3. A habilidade de reconhecer seus próprios erros, sacrificar, mudar e ir se adaptando à outra pessoa.

Sem essas habilidades, seu destino é passar na mão de um monte de gente e não ser feliz com ninguém.

(1) Isso porque é preciso entender que o coração não sabe tomar decisões, a única função dele é bombear sangue no corpo. Quem toma decisões, até mesmo as sentimentais, é o cérebro. No entanto, o coração é muito revoltado, ele tenta tomar o lugar da mente o tempo todo. Se sua mente for mais fraca que seu coração, acaba que você age sempre por impulso, nunca prevê a consequência dos seus atos, deixa de prestar atenção em detalhes importantes dos relacionamentos e se ferra completamente na sua vida amorosa.

(2) E quando você não usa a cabeça, não sabe identificar quem não serve para se relacionar. Por causa disso, você se envolve com as pessoas erradas que só te fazem sofrer, pessoas que te prometem o mel e o céu, mas te dão o inferno e o fel.

(3) E, quando tem um relacionamento, você estraga tudo, pois não entende que relacionamento é sacrifício, que muitas vezes você vai ter que deixar de fazer sua vontade para fazer a do outro (e vice-versa). Para isso, você tem que se adaptar, reconhecer seus erros, pedir perdão, perdoar, sacrificar pelo outro. Esse manual de convivência básica dentro de um relacionamento é primordial se você quiser ser feliz.

Mas eu não tinha nenhuma destas 3 habilidades, eu era uma pessoa muito sensível, extremamente sentimental, sempre colocava o coração acima da cabeça, não sabia raciocinar e sempre me ferrava todinho a ponto de já ter tido mais de 80 mulheres (aos 20 anos) e nunca ter dado certo com nenhuma.

Todas as pessoas que não dominam esses 3 fatores que eu citei ainda não estão preparadas para um relacionamento (diga-se de passagem, quase ninguém aprendeu a ter domínio sobre isso).

Mas a pessoa que domina essas 3 habilidades é reconhecida como a pessoa certa.

Não adianta, portanto, você querer encontrar a pessoa certa se você não for a pessoa certa. No momento que eu entendi isso, eu comecei o meu processo de mudança.

Só existe uma coisa certa na vida e não é a morte, é a mudança.

Tudo na vida muda. Sua rua, seus amigos, seus conhecimentos, seus comportamentos ao longo dos anos, seus relacionamentos, sua experiência, seus pais, seu corpo, suas opiniões, TUDO.

Eu digo que nem a morte é certa, pois se Jesus voltar e te levar, você não vai ver a morte. Como eu não tenho certeza se vou morrer ou não, não posso saber se a morte é certa. Mas de uma coisa eu sei: eu estou mudando todos os dias.

E esta certeza de mudança me levou a querer ser alguém melhor.

Eu comecei a frequentar uma reunião muito boa chamada Terapia do amor. E lá comecei a entender a importância de mudar. Aprendi tudo que ensinavam, pedi conselhos, então comecei a notar porque meus relacionamentos nunca tinham dado certo: a culpa era minha.

Eu sou o único responsável pelo meu sucesso ou meu fracasso, não posso culpar ninguém. De modo que se o que eu estou fazendo está me tornando um derrotado, então eu tenho que mudar.

E eu era um completo derrotado nos meus relacionamentos (e você talvez também seja), mas escolhi mudar (e você também pode).

O processo não foi fácil, hoje eu estou prestes a me casar com a Lorena, uma mulher maravilhosa, mas para que isso fosse possível eu tive que abandonar algumas coisas:

  • Parei de usar o coração para tomar decisões;
  • Parei de me envolver com mulheres que em nada me acrescentavam;
  • Passei a analisar cada pretendente que se aproximava para não escolher errado;
  • Deixei de “ficar” com várias mulheres por aí;
  • Parei de transar só por transar, abandonei o sexo sem compromisso;
  • Eu costumava dançar muito, era instrutor de dança de salão, mas como dançar normalmente atraía muita mulher e eu não queria mais errar, abandonei a dança;
  • Me policiei para não deixar escapar da minha boca nenhum palavrão;
  • Fiquei um tempo só me autoconhecendo, sabendo quem eu era, onde eu tinha que melhorar, como eu podia mudar;
  • E o principal de todos: deixei minha vida nas mãos de Deus.

Depois de 1,5 anos de ter abandonado essas coisas, eu conheci a Lorena, uma joia rara na minha vida.

Você vai se surpreender com o que vou te falar agora, mas logo que eu resolvi abandonar tudo que não prestava pra mim, eu fiz um pacto. Com o diabo? Não, o diabo dá com uma mão e tira com as duas e ainda te passa uma rasteira. Meu pacto foi com Deus, o criador do amor, o autor do universo.

Eu disse para Ele assim mesmo:

Senhor, eu não aceito mais errar na minha vida amorosa e ficar sofrendo toda vez. Eu não sei como ser feliz no amor. Eu faço um pacto Contigo de que a próxima que eu beijar, esta tem que vir a ser minha esposa.

Você não sabe o poder que um pacto com Deus tem, devia experimentar.

Depois deste pacto, demorei 1,5 anos até conhecer a Lorena. E então eu a beijei, certo? Errado.

Eu não podia mais errar. A partir do momento que você conhece uma pessoa e já sai ficando com ela, você já tá errando. Você primeiro tem que conhecer a pessoa bem, a não ser que você queira sofrer toda vez.

Então fiquei conhecendo-a, conversando, saíamos para tomar sorvete, conheci a família dela, ela conheceu a minha, etc.

Lembro que logo quando eu estava conhecendo a Lorena, enviei a ela o meu e-book chamado “60 dias para ser a pessoa certa”.

Esse e-book ensina como você pode passar pelas mesmas transformações que eu passei e ser feliz como eu sou. No momento eu não vendo mais este e-book, agora ele virou um treinamento em vídeo. Se quiser saber mais a respeito, basta clicar aqui. Eu recomendo muito, caso você tenha se cansado de sofrer miseravelmente no amor.

Quando eu enviei o e-book para ela, eu não imaginava que a gente fosse ter alguma coisa, pois nós éramos somente amigos até então, isso foi antes mesmo da gente começar a se gostar e a conversar. Todo dia ela lia um capítulo do e-book e me respondia conforme suas impressões e assim a gente foi se conhecendo e mudando cada vez mais.

(Fazendo um parêntese, o e-book que eu enviei a ela, e que agora é um treinamento em vídeo, te ensina a mudar em 60 dias. Cada dia tem um vídeo, cada vídeo tem uma lição, cada lição tem um exercício e cada exercício te muda um pouquinho mais e vai te tornando na pessoa certa.)

Eu e a Lorena nos observamos e conversamos muito. Nem ela e nem eu poderíamos errar, pois ela também vinha de um relacionamento que não tinha dado certo, ela tinha sofrido muito.

Eu comecei a namorar a Lorena antes mesmo de dar o primeiro beijo nela.

Acredita nisso??!!! Acha besteira? Acha radical? Tá, mas eu tô aqui feliz da vida hoje. Se você não está, talvez devesse começar a entender a importância de se valorizar e se guardar para quem te merece, ao invés de se jogar nos braços do primeiro ou da primeira que aparece.

Eu falava o tempo todo para a Lorena.

Olha, Lorena, você ainda pode desistir se quiser, pois eu tenho um pacto com Deus. Se eu te beijar, já era, você vai ter que casar comigo, porque Deus não vai me deixar errar. Eu já disse a Ele que a próxima que eu beijasse seria minha esposa.

Toda vez que eu falava isso ela ria e dizia: “eu nunca vou desistir de você”

Somente depois de 1 semana namorando que a gente se beijou pela primeira vez.

Você está compreendendo a grandiosidade disso tudo? Eu esperei 1,5 anos para conhecer a Lorena e mais 1 ano e 2 meses para namorá-la. Ou seja, foram 3 anos sem beijar ninguém.

Isso porque eu cria que Deus me daria o melhor. Sem fé, meu amigo e minha amiga, é impossível você ser feliz.

Se você não põe sua vida sentimental nas mãos de Deus, pode ter certeza que ela estará nas mãos do diabo. Olhe para sua vida e reflita nela com base nisso que acabei de falar. Você é feliz no amor? Se não é, devia copiar o que eu fiz para ser feliz e ver os resultados aparecerem na sua própria vida.

Eu me valorizei, me guardei e Deus me deu a mulher da minha vida. E nós vamos nos casar em breve. Deus me honrou.

Essa é a minha história de como ser feliz no amor.


Prazer, eu sou Alan Ribeiro, alguém que aprendeu a dominar as 3 habilidades necessárias para ser feliz no amor, se guardou, soube esperar e hoje colhe os frutos de um relacionamento com uma pessoa maravilhosa.

Quer isso para você também? Então seja você a pessoa certa.

Ps: Eu escrevi um e-book simples e poderoso de como dar uma virada de 180º na sua vida amorosa, caso você esteja aí sofrendo no amor por seja lá qual for o motivo! Conheça!

ATUALIZAÇÃO (27/03/2017)

Depois de ter escrito este texto, eu e a Lorena casamos no dia 7 de janeiro de 2017. Valeu a pena esperar, valeu a pena me tornar na pessoa certa para então conhecer alguém que me valoriza e me ama de verdade. Ela é o meu sonho e eu o sonho dela. Você não é obrigado, mas quiser saber como dar essa VIRADA DE 180º NA SUA VIDA AMOROSA, clique aqui e não desperdice essa oportunidade de parar de sofrer.

 

alan ribeiro e lorena ribeiro - 60 dias para ser a pessoa certa